Pesquisar neste blogue

07 janeiro 2012

Minha 1ª experiência no Tango



Pois é.
Não satisfeita com minha 1ª tentativa de mudar de profissão e virar uma dançarina profissional e um dia o Ballet Bolshoi ligar e pedir de joelhos para que eu pertencesse ao grupo, novamente tomei rumo à uma academia de dança. Desta vez fui pseudo-preparada para o pior: dançar de salto logo na primeira aula.


Nós mulheres sabemos que andar de salto alto é uma arte, o que significa que 80% das mulheres simplesmente não sabem andar de saltos sem ficar parecendo uma pata choca. Considerando ao fato do meu habitual ser tênis pela correria diária, levei as sandálias dentro da bolsa.

Sinceramente, fiquei admirada com o número de pessoas e sobretudo, de homens presentes no local. Acredito afincadamente que cada mulher que estava acompanhada por um homem deva ter feito todo e qualquer tipo de ameaça aos parceiros para que estes não a deixassem pagar mico machucando pés alheios.

O número de "iniciados" era mesmo alto e o que era para ser uma coisa como isso:


 
mais ficou parecendo isto:



Havia mulheres de sobra, como é de se supor nesta altura da leitura, e a mim calhou de fazer par com uma das que estavam "sobrando". Ao menos ninguém ficou sem parceiro. Até as pessoas deixarem de confundir uma aula de tango com carrinho bate-bate humano, levou algum tempo. Acredito que até o professor tenha ficado um pouco desiludido. E para deixar a situação um pouco mais estranha, a parceira dele, que também era sua mulher, estava com um barrigão de 16 meses que eu achei que a qualquer momento que ela fizesse uma abertura fosse parir a criança ali mesmo no meio do salão. Chegava até a ser um pouco incômodo.

Cada abertura....


uma:


Eu, que sempre vi o tango argentino como uma das danças mais sensuais de todos os tempos, nunca pensei que pudesse vê-lo sob pura tensão de 3h.

O início foi bastante atordoante, porque eu sei que é complicado pedir para que todas as pessoas que se inscrevem em aulas de dança saibam ao menos fazer o "x" sem cair e levar o parceiro junto. Tivemos uma pausa após 1h30 de adrenalina (para manter o pé sem pisadas). Tenho certeza que a Lei de Murphy funciona (e bem): se eu tivesse uma unha encravada ou qualquer coisa que o valha, tinha saído com os pés roxos. Enfim, com esta pausa, aproveitei para trocar de par, já que o meu não fazia minimamente questão de prestar atenção nas coordenadas. Acho até que a mulher devia estar noutro mundo e tanto fazia estar tocando músicas de tango ou de heavy metal. O gingado era o mesmo. Aliás, falta dele.

As senhoras e senhoritas que estavam dançando umas com as outras tiveram o prazer de dançar com o único macho alpha que havia disponível: um instrutor que apareceu por lá pra tentar amenizar a situação. Tive o prazer de dançar com ele e percebi o quão fácil é "tangar" (oba! inventei uma palavra!) com quem sabe.

Depois dele, ainda consegui fugir da mulher-pés-de-chumbo e arranjar uma outra que ao menos sabia do quê era a aula. Acabou por ser muito legal, tanto a aula de tango quanto à aula de "espanhol macarrônico" dos professores. Vale muito a pena para quem tem tempo. Como não é o meu caso, espero ansiosamente pela próxima aula de só-Deus-sabe-o-que.

Este passo é o "gancho".
Não tente em casa sem supervisão.
Risco de infertilidade.

4 comentários:

  1. Anónimo8/1/12

    Gostei Débora. Beijinho, lulu

    ResponderEliminar
  2. Ahahaha opá, ainda não tinha realmente lido este post. Gargalhei, a sério. Muito sinceramente acho que é do tipo de coisa que não se aprende nem com mil aulas: ou se tem jeito ou não se tem xD

    ResponderEliminar
  3. Anónimo26/5/12

    Concordo com vc... e mto facil dançar com quem conhece mto. Eu aprendi a dançar ja velho, e hj sei dançar tango, forro, samba e bolero; mas quando danço com quem realmente sabe... nossa! Me sinto o Al Pacino em perfume de mulher! kkkk Nao preciso nem olhar p onde estou indo... a dança flui naturalmente!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Al Pacino? Nenhum ator dança de forma tão bela e sensual quanto o Antonio Banderas.
      Vc não precisa olhar pra onde está indo, mas já a sua parceira... se esquecer de olhar leva um pisão no pé!! kkkkkkk

      Eliminar