Pesquisar neste blogue

15 julho 2011

Minha 1ª experiência no pole dance


 Dolorida. Esse é o resumo de como foi minha aula experimental. Cheguei com uma certa vergonha, porque não sabia o que esperar. Fui ingenuamente pensando que iria sair de lá a fazer "o escorpião". Eu sei, eu sei. Ingênua. Começamos por fazer o aquecimento. 30 minutos de aquecimento que consumi meio litro d'água e perdi 3L. É extremamente desgastante e mais difícil do que vemos. Eu achei que meu preparo de nadadora iria resultar em alguma força nos braços e pernas e que o resto ia ser fácil. Era mais fácil acreditar que o coelho da páscoa bota mesmo ovos de chocolate.
 
Só o aquecimento me deixou arriada, pronta, mas pra ir embora. Aquilo é tão pesado que senti meus músculos femorais a queimarem mais que cachaça da pior qualidade no estômago. Quando eu já estava mesmo com as pernas bambas e mal me aquentando em pé, é que começou a aula técnica. Dear Lord, nem sei como aquelas mulheres fazem isso de uma forma sexy... A dor que é e o esforço que se faz... realmente não é para qualquer um e devíamos valorizar muito mais e não chamá-las de nomes feios por fazerem esse tipo de dança, que é tão dança quanto qualquer outra.

Começamos por fazer este "passo" (se é que se pode chamar assim):



Claro que é brincadeira, senão eu estava no hospital, a morrer de dores e não em casa, a morrer de dores. Eu só não caí como previa acontecer porque simplesmente não tinha como cair. Não ultrapassei minimamente a altura dos meus joelhos do chão. Por acaso logo que cheguei e não vi puffs fofinhos nem nada que pudesse amortecer a queda, entrei em um pseudo-pânico.

A que fizemos foi uma que parece um bombeiro a descer do pole/varão (que eu não achei imagens) e essa, que parece uma hélice:


Depois de ficar com o braço moído (e as pernas também) devido ao atrito, passamos pra parte "sensual" da coisa. Claro que sensualidade depois de ficar esgotada musculamente falando, mal aguentando meu próprio corpo em suportes adequados (pernas), ser sensual seria a última coisa que eu pensava ficar. Ou seja, "dancei" como uma pata-choca (se não sabe o que é uma pata-choca, imagine uma pessoa que evacuou nas calças a andar). Adiante.

Foi a própria diretora da academia quem deu a aula.
Para quem não viu a reportagem sobre o pole dance, filmaram mesmo onde fui hoje fazer a aula experimental:


Apesar de amanhã arrepender-me dessas palavras que virão a seguir, eu adorei a aula! É mesmo pena não poder investir nisso agora, porque tenho certeza que ficaria com um corpo e força que pedi à Deus. As aulas são carinhas (5 aulas 80€) e para mim, agora, é impossível. Caso queiram partilhar e oferecerem-me aulas, prometo fazer demonstrações depois. :) Mas valeu pela experiência.
Agora é treinar nos postes das esquinas, semáforos e onde mais der.

Como a prof disse, "Relaxa, não te julgues e diverte-te."



Ps- Alguém tem relaxante muscular?

2 comentários:

  1. Julia15/7/11

    me ensina o básico um dia...? :p

    ResponderEliminar
  2. Claro que sim! A gente pode começar por procurar um poste pra praticar :D

    ResponderEliminar